Facebook

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

EXCLUSIVO: Ex-prefeito de Divisa Alegre é preso

Itamar Gama foi condenado a 11 anos de prisão. O então tesoureiro e presidente da Câmara também foram condenados

Ex-prefeito Itamar não poderá recorrer em liberdade
A Polícia Civil de Pedra Azul realizou operação em Divisa Alegre para prender o ex-prefeito Itamar Gama do Nascimento Júnior, de 45 anos, que governou Divisa Alegre entre os anos de 2009 a 2012.

Itamar é acusado de apropriação de rendas públicas e desvio de verbas públicas em proveito próprio e alheio durante sua gestão. Conforme apurado pelo Ministério Público, os desvios foram efetivados por meio da emissões de cheques nominais a Ricardo Ferraz de Oliveira, então tesoureiro da prefeitura e a João Augusto Costa Silveira, então presidente da Câmara Municipal de Divisa Alegre. Os cheques foram emitidos, por quinze vezes, sem nota de empenho ou qualquer comprovação de que se referiam a despesa pública. Por isso, a Justiça determinou a sua prisão preventiva. Ele foi levado para a Cadeia Pública de Pedra Azul.

Na sentença, o juiz José Paulino de Freitas, destacou que Itamar, ocupando o cargo de Prefeito e exercendo a atividade de corretagem em Divisa Alegre, tinha ciência das carências da população e mesmo assim se utilizou de verbas públicas indiscriminadamente para fins particulares, sendo que administrou a coisa pública com total falta de zelo e de maneira arbitrária.

Por isso, a sentença prevê pena de 11 anos de prisão para o ex-prefeito Itamar em regime fechado.

O então Secretário Municipal, Ricardo Ferraz de Oliveira, também foi condenado a 7 anos e 9 meses de prisão, também em regime fechado, pois o juiz entendeu que Ricardo demonstrou intenso dolo, pois tinha ciência das carências da população e mesmo assim se utilizou de verbas públicas para fins particulares e ainda acobertou os desmandos do então prefeito Itamar. Além da prisão, o juiz decretou a perda do cargo público exercido por Ricardo na Prefeitura Municipal de Águas Vermelhas.

O terceiro condenado é João Augusto Costa Silveira, então presidente da Câmara Municipal de Divisa Alegre, que foi condenado a pena de um ano e dois meses de prisão em regime aberto, e terá que prestar serviços a comunidade.

Ricardo e João Augusto poderão recorrer da sentença em liberdade. Já Itamar não poderá recorrer em liberdade, pois o juiz entendeu que a prisão preventiva se justifica em primeiro lugar como garantia da ordem pública.

Conforme o Tribunal de Justiça, o ex-prefeito Itamar Gama é réu em 81 processos em tramitação na Comarca de Pedra Azul, dentre eles, violação de domicílio, prevaricação, desobediência, ameaça, lesão corporal, crime ambiental e crime contra o patrimônio.


Um comentário:

  1. O povo vota sem saber... Não sei como uma pessoa dessa foi prefeito... Pois a anos vinha cometendo crimes e processos e mais processos... Achamos q isso não teria fim... Vai apodrecer na Cadeia...

    ResponderExcluir