Facebook

segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Durante recesso, prefeito Danilo apresenta projeto para reajustar taxa de iluminação pública

Prefeito Danilo quer cobrar taxa de iluminação pública até de lotes vagos e imóveis em locação

No dia 22 de dezembro, o prefeito Danilo Mendes, de Taiobeiras, protocolou projeto de lei na Câmara Municipal, que visa reajustar a taxa de iluminação pública na cidade. Na justificativa, o prefeito Danilo alega que o projeto é de interesse público e questão de ordem fiscal, por isso, pediu Regime de Urgência na apreciação do projeto.

O projeto foi apresentado no dia 22 de dezembro. No dia 30, o presidente da Câmara, Ecleidson Inácio de Sena, popular Kêu, convocou uma reunião extraordinária para a manhã do dia 05 de janeiro, mas, conforme Kêu, os vereadores Vavá e Tiãozinho do Palmeirinha não foram encontrados para serem convocados e, por isso, a reunião foi cancelada e uma nova convocação será feita.

O Projeto de Lei prevê cobranças para sete classes: residencial, comercial, industrial, poder público, serviço público, rural, imóveis em locação e lotes vagos.

Danilo ressalta que o custeio da iluminação pública não é devido apenas por aqueles que possuem ligação de energia elétrica em seus imóveis, já que o serviço público de iluminação é prestado para todos, por isso, o projeto prevê cobrança de taxa para quem possui propriedades não edificadas. O prefeito também quer cobrar a taxa de iluminação dos proprietários de imóveis disponíveis para locação e que estão com a energia desligada provisoriamente.

Em entrevista na Rádio Transamérica, os vereadores Januário de Castro, Tião do Ônibus e Charles Arruda, manifestaram que são contra o projeto e reclamaram da tentativa de rápida tramitação. Já o vereador João Sena disse que pretende avaliar melhor o projeto, mas ressaltou que o município precisa arrecadar.

De acordo o projeto, os consumidores residenciais, comerciais e industriais que consomem acima de 300 kwh serão taxados em 11%. Os consumidores da zona rural que consomem acima de 300 kwh serão taxados em 10%. E os imóveis em locação e lotes vagos serão taxados em 3%, independente de consumo.

22 comentários:

  1. A FOTO SO FICARIA MAIS LEGAL SE TIVESSE UM NOTBOOK EM CIMA DA MESA.PORQUE O ZAP ZAP TA LIGADO...OU ENTAO UMA REDE DE DORMIR AO LADO DELE...ATE PARECE TER PARENTESCO COM O KINCA DE SALINAS.

    ResponderExcluir
  2. Manda ele cobra a luz do sol também, Dilma 2

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk...
      Poucas vezes eu vi um comentário tão criativo....kkkkkkkkkk

      Excluir
  3. Lotes vagos 3%, 3% de que se não a consumo?

    ResponderExcluir
  4. Tá querendo comprar mais farmacias

    ResponderExcluir
  5. ANO DE ELEIÇÃO ELE TÁ PRECISANDO DE MUITO DINHEIRO PRA SER REELEITO

    ResponderExcluir
  6. Danilo no facebook é um excelente prefeito porque no dia a dia é um fiasco. Todo os dias assina convênio mas as obras não saem do papel!

    ResponderExcluir
  7. Ele deveria ta preoculpado com falta de agua,

    ResponderExcluir
  8. Ô pessoal acorda aí!!!! Esse projeto de "ajuste" na iluminação pública foi enviado pela CEMIG a todas as prefeituras, inclusive em alguns municípios tinha uma faixa de isenção que nesse projeto foi cortada, ou seja, todos irão pagar pela iluminação pública. É lógico que é corretíssimo que o consumidor pague por ela, porém é claramente INJUSTO que seja em percentual, pois uma lâmpada não consome mais energia por estar em frente a uma casa maior ou menor. Devia ter um valor fixo por lâmpada, não é? Agora saibam que nesse nosso país, nem todo prefeito tem toda a culpa, a regra do jogo já foi ditada há anos e os prefeitos que entram nem sabem disso e são forçados a aceitar esse jogo. Não sei por que as pessoas insistem em culpar todo prefeito pelas mazelas desse país.... se bem que se quiserem podem mudar alguma coisa, né!? e sem falar nessa turminha do legislativo, incompetentes e burros, quando não são tremendos puxa sacos dos prefeitos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acorda Zezim, a Cemig não pode enviar projeto para ser votado pela Câmara.

      Excluir
    2. Ô anônimo, se liga, acorda você ô cara. Procura saber em qualquer dessas prefeituras por aí, em qualquer cidade... saiba que a iluminação pública, SEMPRE teve regras ditadas pela CEMIG, não é de hoje. Todo projeto de lei desde a instituição da cobrança, até os valores, todos são ditados pela CEMIG. Já tem muito tempo que estou na área pública, já vi isso acontecer muitas vezes... o problema é que o cidadão é alienado, só se limita a essas politicazinhas vagabundas, não se orientam na verdade e na realidade... ficam aí nessa ilusão imbecil!!!!!

      Excluir
    3. Valeu aí Alex por ter publicado meu comentário .... já começou a dar o que falar, pelo menos esse comentário idiota ai desse anônimo.

      Excluir
    4. Sr. Zezim da Padaria, leia e interprete a reportagem, pois ela não diz que foi a Cemig, e sim o Sr. Prefeito que enviou o projeto. A Cemig não precisa de autorização municipal para reajuste de tarifa de energia elétrica. A referida reportagem diz sobre reajuste de taxa de iluminação pública, que pode ser majorada para mais, para menos ou mesmo extinta se for de interesse do município.

      Excluir
    5. Ô anônimo, eu sei o que estou falando... a CEMIG não pode assinar um projeto de lei, sabia disso? O prefeito sim, vereadores sim, inclusive a população, desde que cumpram alguns requisitos. O PL foi rascunhado pela CEMIG encaminhado aos municípios, saiba que não foi só Taiobeiras e sim todos os municípios fizeram isso no final do ano passado. Não seja idiota em querer tirar satisfação comigo. Eu sei o que estou dizendo aqui. ENTENDEU AGORA, anônimo? Você está certo quando diz que as alíquotas podem ser alteradas, basta sim, que o Prefeito queira. E outra se majorada será sempre para MAIS. Porém se o povo não pagar a conta, a Prefeitura muito menos. Todo município que extinguiu essa taxa está ás escuras. Valeu????

      Excluir
  9. TODO MUNDO SO SABE CRITICAR AS COISAS ESTÃO EVOLUINDO.QUEM ANDA SUMIDO AGORA ESTA APARECENDO QUE E OS VEREADORES DE BOSTA, QUE NEM UMA EXPLICAÇAO NAO SABE DAR APARECER NAS RADIAS PRA DAR ENTREVISTA PRA FALAR MERDA NAO TEM NEM O ENSINO MEDIO. PORQUE TA PERTO DA POLITICA AI APARECER PRA FALAR QUE TA DO LADO DO POVO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade, nenhum vereador representa o povo, e sim seus próprios interesses e principalmente econômicos. Iludidos somos nós que ainda votamos em cidadãos vagabundos que só fazem 'merda' no poder e atrasam o município. Mas toma povo burro que não sabe escolher seus representantes.

      Excluir
  10. esse prefeito sabe pelomenos escreve

    ResponderExcluir
  11. policia??? bandido??? direitos humanos??? Dilma??? deputados??? senadores??? o que??? quem??? sociedade??? impostos aumentando??? saúde??? Brazil??? hhuuuummmm sei que que é não???kkkkk
    É BRINCADEIRA, PARECE PIADA!!!

    ResponderExcluir
  12. Projeto enviado pela Cemig? Não pode isso, pois quando a gente fica sem iluminação publica e liga para reclamar na Cemig eles informam que a mesma é de responsabilidade da prefeitura. Aqui é a empresa Assolar Energy que faz o serviço e por sinal está uma vergonha, para se ter uma resposta tem ligar muitas vezes na prefeitura para André ficar dando desculpas que não tem material, que a empresa só vem na cidade de 15 em 15 dias e o povo espera um mês para se trocar uma lâmpada.

    ResponderExcluir
  13. Danilo e o segundo João da caixa .não faz nada .sai do facebook seu miseravi

    ResponderExcluir
  14. Danilo e o segundo João da caixa .não faz nada .sai do facebook seu miseravi

    ResponderExcluir