Facebook

sábado, 27 de fevereiro de 2016

Vereadores de São João reajustam os próprios salários e revoltam a população

Depois de 2 meses de férias, vereadores de São João já retornam aos trabalhos corrigindo os próprios salários

Na noite do dia 25, os vereadores de São João do Paraíso aprovaram uma correção de 11,27% nos próprios salários. A aprovação foi por unanimidade e acompanhou a correção da inflação no período. Nenhum vereador se manifestou contra a correção, fato que revoltou parte da população, já que o município, há vários anos, convive com terrível crise financeira e escassez de empregos.

A correção salarial foi aprovada na 1ª reunião ordinária do ano de 2016, logo após os edis retornarem de dois meses de férias. Agora, os salários do edis de São João do Paraíso saíram de R$ 4.955,00 e passarão para R$ 5.584,00. O novo valor valerá para o próximo ano.

Na 1ª reunião do ano, a única pauta era a correção salarial. O vereador Manoel de Delaide lembrou que todos os anos é feita a correção salarial devida por lei, mas este ano deu polêmica por que é ano político.

Para justificar o aumento, o presidente da Câmara Municipal, vereador Manoel Flávio, durante a reunião, alegou que a matéria está prevista na Constituição e que os vereadores podem ganhar até 30% do salário de um Deputado Estadual.

Para revolta de parte dos moradores da cidade, o fato de nenhum vereador levantar a voz para alertar a real situação do município, que, nos últimos anos, sequer vem conseguindo pagar a folha dos servidores em dia, demonstra falta de interesse coletivo. O fato gerou revolta e a polêmica explodiu nas redes sociais, inclusive com movimento pró manifestação em praça pública.

Este ano, mensalmente, a prefeitura de São João do Paraíso vai repassar R$ 125 mil para a Câmara de Vereadores.

A reportagem tentou, por diversas vezes, falar com o presidente Manoel Flávio, mas ele não atendeu o telefone. Ora dava ocupado, ora desligado. A reportagem pretendia explicações sobre uma Resolução de 2008 que aponta teto salarial de R$ 6.800,00 para os vereadores paraisenses e sobre a falta de informações previstas em Lei no Portal da Transparência.
Alguns moradores foram às ruas manifestar indignação com a situação

13 comentários:

  1. GENTE! É MUITO SIMPLES: ANOTEM O NOME DE TODOS OS VEREADORES QUE ESTÃO NA CÂMARA, E NÃO VOTEM EM NENHUM DELES NA PRÓXIMA ELEIÇÃO.
    VEREADOR QUE SE PREOCUPA SOMENTE COM O BEM-ESTAR PRÓPRIO É VEREADOR IMPRÓPRIO PARA O CARGO. PENSEM NISSO.

    ResponderExcluir
  2. E em Salinas que o aumento foi de 50%... Somos muito omissos, aceitamos tudo!

    ResponderExcluir
  3. Porque eles nao investem na educação e saude que está uma merda (desculpe a palavra), na eleição vamos mudar o quadro de vereadores, vamos parar de ser burros e acreditar na ipocrecia. Não adianta manifestar e na urna cometer a mesma burrada! Minha opinião, se nao gostou, fazer o que, nao comentei para te agradar!

    ResponderExcluir
  4. Facil facil esse ano e ano de eleição por tanto nao vote nesses cafageste sem vergonha por isso qui nunca voltei pra niguem prefiro paga multas mais nao voto fica a dica

    ResponderExcluir
  5. Uuma puta sacanagem isso daí, todos sabem da crise que o Brasil está passando... E cadê aqueles vereadores que se dizem representar o povo de São João do Paraíso? Cadê Farley, cadê Zezinho de Mabel? Ua, votação unanime? TA DE SACANAGEM NÉ?!

    ResponderExcluir
  6. Infelizmente é ano de eleição, talvez seja por esta razão que a população esta tão revoltada, porque com tanta famílias carentes tem Parentes de Primeiro Grau de vereadores aqui em nossa cidade recebendo o Bolsa Família; Não sou nenhum mentiroso acessem o Portal da Transparência, esta lá, sem contar os...

    ResponderExcluir
  7. Que absurdo... com toda essa crise os senhores vereadores pensam em tirar o deles da reta. isso se chama falta de vergonha na cara, falta de compaixão pelo próximo, falta de humanismo. eu queria ver, se o salários dessas "autoridades políticas" fossem no valor de 880,00$, quem entraria nesse mundo político??
    ai íamos ver quem realmente lutaria para um bem comum...

    ResponderExcluir
  8. Enquanto isso o prefeito só nas padaria tomano café

    ResponderExcluir
  9. LAMENTAVEM POIS A SITUAÇÃO Q A CIDADE ESTA E ELES FICAM AUMENTANDO SEU PROPRIO SALARIO, QUERIA VER SE ELES DEIXASSEM A POPULAÇÃO DE SÃO JOÃO COLOCA O PROPRIO SALÁRIO DELES POIS NÃO PASSAVAM DE UM SALARIO MINIMO,PORQUE ELES NÃO FAZEM NADA EM PROU DA POPULUÇÃO DE SAO JOAO.

    ResponderExcluir
  10. Unanimidade!!!!!!
    Essa é a realidade da câmara de SJP. todos só pensam nos próprios bolsos e o povo que se ferre.

    ResponderExcluir
  11. Que decepção com Branquinho!!!!!!!!!!!!!!! Achei que ele era o unico contra essas malandragens.

    ResponderExcluir
  12. e aqueles vereadores que andam com a biblia debaixo do braço o que eles falam numa hora dessa?

    ResponderExcluir
  13. Tem um grande erro na reportagem... a lei limita os gastos com pessoal (folha + INSS) do legislativo municipal em até 6% da receita corrente líquida do município. O limite sobre o repasse da Câmara é de até 70% com a folha (subsídios dos vereadores + os vencimentos dos servidores efetivos, contratos e nomeados). É claro que o que está errado gente não é o valor pago aos vereadores e sim por eles não trabalharem, muito menos defenderem os interesses da população e de todo o município. Isso que é uma VERGONHA!!!!

    ResponderExcluir