Facebook

sexta-feira, 20 de maio de 2016

A Educação Familiar

Por Avay Miranda
Educar um filho nunca foi fácil e nos tempos atuais a educação está muito mais difícil para os pais, por causa das diversas interferências estranhas nas famílias.

O avanço tecnológico colocou à disposição da criançada muitos canais de comunicação, como Televisão, Blog, E-mail, Facebook, Orkut, Portal, Skype, Twitter, Youtube, WhatsApp e outros, que são denominações dos meios de comunicação social e das redes sociais, colocadas à disposição das pessoas para se relacionar socialmente.

Contudo, o próprio governo interfere ou quer interferir na criação da meninada, muitas vezes, querendo ideologizar o ensino fundamental, desfazendo-se dos valores familiares, com um gravame, pois, o governo, por meio de resoluções e cartilhas, pretende erotizar a criançada, divulgando a questão sexual desde a tenra idade, nas escolas públicas, que pode ser com fins inconfessáveis, ou não se sabe com qual finalidade.
Nos últimos tempos vários órgãos da mídia têm alertado aos pais para fiscalizar, com critério, o ensino que está sendo adotado nas Escolas Públicas, recomendando, especialmente, para os responsáveis analisarem o conteúdo das matérias que estão ministrando no ensino público.

É bom distinguir qual a função dos pais ou responsáveis, que é educar e qual a missão do professor, que é ensinar. Os pais são os responsáveis pela educação social dos filhos e não o professor, que ensina aos alunos. A criança deve aprender em casa com os pais, irmãos, primos, tios, avós e outros membros da família, ter bons modos. Recentemente escrevi uma crônica sobre as quatro expressões mágicas, que as crianças devem aprender em casa, que são: “por favor”, “com licença”, “obrigado(a)” e “desculpe”.

É com a família que a criança aprende a falar na hora certa, por favor, com licença, obrigada e desculpe. Aprende a ser limpa, asseada, honesta, pontual, não roubar, falar corretamente, com a pronúncia certa das palavras, não xingar, não falar palavrão, respeitar os semelhantes, principalmente as outras crianças e as pessoas idosas, ser solidária, mastigar com a boca fechada, não mentir, cuidar de suas próprias coisas, arrumar a sua cama de dormir, ser organizada, guardar seus próprios brinquedos, além dos pais estabelecer limites em suas ações. Isto soa como coisas ultrapassadas, mas, a criação de nossos pais ou avós, com estes critérios, parece-nos melhor do que a de agora.

Na escola a criança deverá aprender Português, Matemática, Ciências, Geografia, História, Inglês, Geometria e outras matérias, onde elas terão o reforço dos valores que os pais ensinam. Não se deve esperar que o professor conserte as falhas na educação que os pais deram aos filhos. 
Assim pais, não transfiram para o professor a obrigação que é sua de dar a educação de seus filhos. Não permitam que o Estado queira assumir o lugar dos pais na educação das crianças.


* Avay Miranda, Magistrado aposentado, Advogado, integrante do Orbis Clube de Brasília,
membro da Academia Montesclarense de Letras e do IHGMC.

3 comentários:

  1. Aqui sim um artigo que vale a pena! Falou tudo Dr Avay Miranda

    ResponderExcluir
  2. EDUQUE SEU FILHO(A) PARA ELE(A) NÃO TE ENVERGONHAR NO FUTURO.VALE A PENA INVESTIR EM UMA BOA EDUCAÇÃO DE BERÇO.QUE DEUS NOS AJUDE A EDUCAR NOSSOS FILHOS.PRECISAMOS DEIXAR BONS FILHOS PARA ESSE MUNDO SER TRANSFORMADO.

    ResponderExcluir
  3. No Brasil foi introduzida pelos por agentes RUSSOS da KGB a "Teoria da subversão" que é explicada pela palestra de um ex agente chamado Yuri Bezmenov que explica a causa desses Brasil de hoje.

    ResponderExcluir