Facebook

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Pai luta por medicamento para filho

Adolescente Rafael precisa do medicamento Somatotrofina, cuja dose para 3 dias custa R$ 193,00
Rafael Pereira da Silva, 16 anos, morador da localidade “Pão de Queijo”, comunidade Lagoa Grande, zona rural de Taiobeiras, sofre com um sério problema de saúde, que impede o desenvolvimento dos hormônios, prejudicando o seu crescimento.

Rafael é filho do pedreiro desempregado Valdeir Pereira, de 38 anos, que já gastou mais de R$ 15 mil com consultas, exames e viagens. “Estou endividado e precisando de ajuda para comprar os remédios para o meu filho”, relata o pedreiro.

O adolescente precisa tomar oito frascos do medicamento Somatotrofina por mês, receitado pelo médico endocrinologista Ezequiel Novais Neto, de Montes Claros. Cada frasco do medicamento custa R$ 193,00 e é suficiente para apenas três dias.

Uma cidadã que tem um filho com o mesmo problema doou três fracos do medicamento para Rafael, que não pode interromper o tratamento. “Os remédios que ganhamos acabam essa semana e não tenho dinheiro para comprar os outros cinco fracos que estão faltando para este mês”, lamenta o pai Valdeir. “Já procurei a Secretaria de Saúde várias vezes, mas não consigo ajuda. Procurei também o prefeito, mas Danilo disse que não tinha condições de ajudar”, chora o pai.

Quem puder ajudar a comprar o medicamento pode ligar para 99144-4032 ou para 99149-4107.


18 comentários:

  1. O tal do pobre tá lascado nessa Taiobeiras

    ResponderExcluir
  2. Prefeito de bosta bem pra ajudar pede pra Carlito ele deve ajudar ele e bon

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ele é tão bom, que nem os compromissos da campanha de 4 anos atras ele pagou. kkkkkk
      se ele fosse bom ele tinha ganho.
      pode chorar, o choro é livre

      Excluir
  3. Que pena ele ter precisado depois das políticas se Foce antes ele conseguia na prefeitura

    ResponderExcluir
  4. Povo cv demais, o medicamento precisa de processo para ser adquirido pela prefeitura, mas o processo demora, ele não tem esse tempo, então necessita de doação, o prefeito não negou à ele os remédios, só não consegue comprar com urgência. pros anônimos q não tem coragem de mostrar a cara, se fosse antes das eleições seria a mesma coisa e se o prefeito comprasse com o seu dinheiro iriam acusá-lo de compra de voto, então para de mimimi, coloca seu nome na postagem e comentem com coerência, ao invés de ficar falando merda escondido na internet, isso se esses comentários anônimos não forem do próprio dono do jornal, que por não receber dinheiro do prefeito/prefeitura só sabe falar mal dos mesmos.

    ResponderExcluir
  5. coitado do povão de Taiobeiras

    ResponderExcluir
  6. A ELEIÇÃO CABOU, AGORA SÓ DAQUI DOIS ANOS

    ResponderExcluir
  7. Na eleição tava sobrando

    ResponderExcluir
  8. vergonhaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

    ResponderExcluir
  9. O melhor caminho é impetrar uma ação judicial.
    Através de uma liminar é possivel desviar desse processo burocrático.
    Mesmo porque a lei prevê compras emergenciais,que dispensam licitação.
    Remedios de alto custo,geralmente se consegue somente através da justiça.

    ResponderExcluir
  10. Acredito que deveriam se unir e ajudar, gente política acabou. Tem todo um processo para adquirir medicamentos. OU PODEM ENTRAR NA CASA DE VCS E PEGAR O QUE QUISER QUANDO QUISER. COLOQUEM O NUMERO DE UMA CONTA bancaria.Tenho certeza q muitos ajudaram. De 10,00, 20,00 ate ser resolvido o problema.

    ResponderExcluir
  11. O PREFEITO NEM PAGOU OS VOTOS TUDO AINDA E O CARA JA TA QUERENDO REMEDIO

    ResponderExcluir
  12. Se fosse da família do prefeito eles dava um geitinho como sempre deu

    ResponderExcluir
  13. O POVO INVEJOSO E BESTA CHEGA DA DÓ,ESSES MEDICAMENTOS PRECISA DE UM PROCESSO PARA SE CONSEGUIR.E MUITO ENGRAÇADO SERA PORQUE QUE ELES NAO PROCURARÃO A PREFEITURA ANTES DOS MEDICAMENTOS ACABAREM? COMO ELE CONSEGUIU AS PRIMEIRAS CAIXAS? TODO MUNDO SÓ SABE JULGAR O PREFEITO,BANDO DE INVEJOSOS,CUIDADO QUE VCS ARRANQUEM OS OVOS DE CARLITO.

    ResponderExcluir
  14. Você está falando isso seu otário é que não é seu parente que está prescindindo

    ResponderExcluir