Facebook

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Projeto “Cerâmica Vermelha” visa manter empregos

Empresas que estão participando do projeto geram 1.000 empregos na região
Por Cida Santana

A produção de tijolos, telhas e lajotas gera cerca de mil empregos diretos no Norte de Minas. Essa conquista é viabilizada pelo projeto Cerâmica Vermelha, realizado pelo Sebrae Minas, que envolve 18 empresários de 11 municípios da região: Montes Claros, Bocaiuva, Pirapora, Buritizeiro, Claro dos Poções, São Francisco, Itacarambi, Januária, Monte Azul, Espinosa e Taiobeiras.

O grupo pertence a um setor que esteve aquecido por alguns anos devido ao boom da construção civil, mas que atualmente enfrenta dificuldades para manter os negócios. Por isso busca o incremento das vendas e a melhoria do negócio a partir das ações desenvolvidas no projeto.

O Sebrae auxilia os empresários por meio de capacitação, cursos de gestão, orientação sobre fluxo de caixa e preços de vendas, além de trabalho de marketing e consultoria financeira. Uma das primeiras ações foi uma viagem técnica, realizada em agosto de 2016 a Campinas (SP), onde o grupo participou do Encontro Nacional da Indústria de Cerâmica Vermelha (Anicer). Na oportunidade, eles conheceram as novidades da área e trocaram experiências para aperfeiçoar o trabalho desenvolvido no Norte de Minas.

Um dos próximos passos para otimizar o projeto será a realização de um curso na área de produção, com a contratação de um consultor do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). O profissional irá detectar o que pode ser melhorado no manuseio da argila, no tempo de secagem dos tijolos e todas as questões que podem aumentar a qualidade dos produtos e reduzir os custos de produção.

O empresário José Roberto Segura, proprietário da Cerâmica Vila Cruz, de Taiobeiras, que produz tijolo, telha e lajota e gera cerca de 50 empregos diretos acredita que as ações implementadas irão contribuir para a recuperação do setor. “Estou gostando muito de participar do projeto. As ações nos ajudam demais nas questões relativas ao fluxo de caixa e preços de venda e também em viagens, que nos possibilitam adquirir novas experiências. Nesse momento de crise, é fundamental termos esse apoio”, opina o empresário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário