Facebook

segunda-feira, 6 de março de 2017

Tráfico de animais em Minas gera R$ 2 milhões em multas

Conforme a Semad, Norte de Minas é a principal rota do tráfico
O tráfico de animais silvestres movimenta grande quantidade em dinheiro e coloca em risco a diversidade da fauna. É crime sujeito a multa, que pode chegar a quase R$ 9 mil por espécime, e até prisão. Somente em 2016 foram 1.563 espécimes apreendidas em 18 operações, com aplicação de R$ 2.207.825,98 em multas.

No Estado, as espécimes que têm sido mais traficadas são o pássaro Canário-da-terra, também conhecido como Chapinha, e o Trinca-ferro (tempera-viola). O Trinca-ferro é um dos pássaros silvestres mais visados pelos traficantes, especialmente pelo seu canto. Já o Canário-da-terra, por ser um animal territorialista, é bastante utilizado para a prática de rinhas.

De acordo com o coordenador de Fiscalização de Recursos Faunísticos da Semad, Diego Maximiano, a região Norte de Minas Gerais está entre as principais rotas de tráfico de animais. “O Norte é muito visado devido à sua posição estratégica, o entroncamento da região com rodovias e divisas entre estados”, afirma.

Se os animais apreendidos estiverem ameaçados de extinção, a pessoa responde criminalmente, podendo receber pena de seis meses a um ano de prisão, de acordo com a Lei de Crimes Ambientais 9.605/1998. Para ficar livre de punição, quem mantém animais irregulares em cativeiro pode fazer a entrega voluntária no Centro de Triagem de Animais Silvestre (Cetas) mais próximo de sua casa. “A entrega espontânea é prevista na Lei nº 9605/98 e isenta o entregador de quaisquer penalidades administrativas e criminais”, ressalta Maximiano. 

As espécimes mais ameaçadas são: curió, bicudo, pixoxó, cigarra verdadeira, papagaio do peito roxo, Arara-canindé e Arara-vermelha.


2 comentários:

  1. Até hoje nunk vi ninguém preso e nem pagar multas por tráfico de animais silvestres. E outra existe vários criadouros legalizados onde os passarinheiros pode adquirir uma ave legalizada sem problemas com a justiça. Mas as autoridades dificultam tanto para nós fazer o cadastro sispass para criar legalmente que desistimos no meio do caminho.

    ResponderExcluir
  2. Eu tenho vontade de ser um criador legalizado,mais tentei de todas as formas até desistir.os próprios órgãos administradores nos decepciona

    ResponderExcluir