Semana Santa: dicas na hora de comprar peixes

Reportagem destaca os cuidados que devem ser tomados ao comprar peixes frescos e salgados.
O mercado de venda de peixes está aquecido por causa da Quaresma. Este é o período em que as famílias mais consomem pescados, graças à tradição cristã iniciada há séculos. 

Folha Regional alerta que o consumidor deve ficar atento na hora de escolher o peixe que irá levar para casa.  O primeiro ponto a ser observado é a refrigeração no caso de peixe fresco. O produto deve estar coberto por uma camada espessa de gelo e depois da compra o produto não pode ficar muito tempo fora do ambiente refrigerado.

Outro detalhe é que o peixe deve estar com olhos brilhantes, salientes, sem manchas brancas ao centro. Além disso, o olho do pescado deve ocupar toda a cavidade ocular. As brânquias devem ser da cor rosa ao vermelho intenso, úmidas e brilhantes. Já as escamas, precisam estar bem aderidas ao corpo, brilhantes e sem manchas.

Para testar a qualidade do peixe, o consumidor deve solicitar ao atendente que aperte a carne do pescado com o dedo. Se a marca do dedo não desaparecer em pouco tempo, escolha outro peixe, pois possivelmente este não está fresco.

No caso do peixe salgado e seco, conhecido no Brasil como bacalhau, a dica é verificar se ele não está amolecido, sem manchas escuras ou avermelhadas. O local de venda deve ser bem limpo, protegido, sem a possibilidade contato dos clientes, que não devem tocar no produto para evitar contaminação.

No caso dos peixes congelados, a dica é ficar de olho na embalagem e verificar se ele possui selo de inspeção federal ou estadual. A temperatura de refrigeração também está indicada na embalagem e deve ser seguida pelo estabelecimento. Outro ponto importante é a ausência de líquidos na embalagem. Se houver, indica que o peixe já foi descongelado e congelado novamente.


Se o peixe estiver com o cheiro muito forte não é um bom sinal. A carne do pescado é muito perecível, por isso pode estragar mais rápido que as outras, além de ser um ótimo alvo para micróbios, que podem se multiplicar rapidamente.

Comentários

Mais lidas da Semana

Seis pessoas de Rio Pardo de Minas morreram em acidente na BR-251

Acidente grave deixa mortos e feridos na BR-251

Já são oito mortos e 53 feridos em acidente na BR-251