Facebook

sexta-feira, 7 de julho de 2017

IMA flagra abate clandestino em Januária. Falta Taiobeiras

Abate clandestino coloca vidas em risco. Em Taiobeiras a situação está fora de controle há vários anos
Fiscais do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) realizaram Fiscalização Preventiva Integrada (FPI) em Januária e conseguiram apreender duas peças de bovinos em abate clandestino. As peças pesavam 578 quilos e foram encaminhadas para incineração em Montes Claros.

Os produtos obtidos a partir do abate clandestino podem ser vetores de doenças transmitidas dos animais aos homens, como a tuberculose e brucelose, porque os abates clandestinos são efetuados em locais impróprios, sem estrutura adequada e sem higiene.

Há riscos ainda de poluição ambiental decorrente do depósito irregular da mercadoria ou da dispensa de dejetos, de forma inapropriada, no solo e em mananciais.

A FPI está sendo realizada em 18 municípios da região do Médio São Francisco e precisa de deslocar para a região Alto Rio Pardo urgente, principalmente em Taiobeiras, onde o abate clandestino ocorre há vários anos e sem nenhuma providência dos órgãos responsáveis. Enquanto isso, as obras do abatedouro municipal, que já consumiram R$ 1,5 milhão, continuam abandonadas e em depreciação.


3 comentários:

  1. Elefante branco que nem os produtores de carne bovina da cidade querem utilizar, já que a licitação em regime de concessão do abatedouro municipal foi deserta.

    ResponderExcluir
  2. Que a Vigilância sanitária fiscalize todos os municipios...em todos o abate é chocante e nojento...o boi morto fica exposto sobre palhas de bananeiras ou mesmo em chão...com moscas e cachorros por perto... como funciona também a conservação dos grandes supermercados? castigar um,tem castigar todo... em Indaiabira tem um comercio com um açougue...o povo entra pra beber pinga,cerveja ,tosse,escarra,passa carro,pois é numa esquina e a carne exposta lá.... mais ninguém também sabe como é a procedencia de carne de outros açougues...em todo lugar é assim...e o povo consome,pois até uma galinha que mata no próprio quintal a sujeira é muito comum,cocô,... mas cabe fiscalizar desde o comercio simples ao mais rico.

    ResponderExcluir
  3. Em São João os cachorros disputam, no mercado, a carne com os cachorros...

    ResponderExcluir