Escola mantém excelência no ensino

Por dois anos consecutivos a Escola Estadual de Lagoa de Baixo, povoado de Rubelita, está entre as melhores do Brasil
Rubelita - Pesquisa feita pela Fundação Lemann, Instituto Credit Suisse Hedging-Griffo e Itaú BBA, a partir de dados da Prova Brasil, que avalia os conhecimentos dos alunos em matemática e português, apontou que a Escola Estadual Povoado Lagoa de Baixo mantém a excelência no ensino por duas edições consecutivas. O educandário é uma das quatro escolas estaduais que conseguiram manter a excelência do ensino nas edições da pesquisa de 2013 e 2015, cujo resultado foi divulgado no último dia 19.

A diretora Ana Neube Miranda, que comanda a escola desde o ano 2012, destaca que o trabalho coletivo e o compartilhamento de responsabilidade entre todos os servidores é ponto alto da escola. "Além do empenho dos professores nos trabalhos da pedagogia, ainda contamos com o envolvimento dos pais nos projetos", destaca a diretora.

A escola tem 348 alunos, de sete anos a 18 anos, que fazem do ensino fundamental ao 3º ano do ensino médio. São 10 salas de aula, biblioteca, sala de informática e refeitório com merenda escolar diária. Para aulas de educação física, os alunos usam a quadra do município, que fica a 300 metros da escola.

Apenas 31 escolas públicas brasileiras que atendem alunos de baixo nível socioeconômico do ensino fundamental conseguiram manter a excelência desde o ano de 2011, sendo que nas edições da pesquisa de 2013 e 2015 a escola de Lagoa de Baixo foi nota 10.

Como não poderia deixar de ser, a biblioteca da escola é um espaço importante no processo de aprendizagem. É lá que acontece o projeto “Leitura e Escrita”, onde os alunos têm a oportunidade de trabalhar as dificuldades, não apenas na leitura e interpretação do texto, mas também na dramatização do material que ajuda no processo de aprendizagem.

Comentários

Mais lidas da Semana

Homem é executado no Centro de Taiobeiras

Homem de Salinas apanha durante sessão de fotos

Polícia Rodoviária apreende veículo clonado