Escola mantém excelência no ensino

Por dois anos consecutivos a Escola Estadual de Lagoa de Baixo, povoado de Rubelita, está entre as melhores do Brasil
Rubelita - Pesquisa feita pela Fundação Lemann, Instituto Credit Suisse Hedging-Griffo e Itaú BBA, a partir de dados da Prova Brasil, que avalia os conhecimentos dos alunos em matemática e português, apontou que a Escola Estadual Povoado Lagoa de Baixo mantém a excelência no ensino por duas edições consecutivas. O educandário é uma das quatro escolas estaduais que conseguiram manter a excelência do ensino nas edições da pesquisa de 2013 e 2015, cujo resultado foi divulgado no último dia 19.

A diretora Ana Neube Miranda, que comanda a escola desde o ano 2012, destaca que o trabalho coletivo e o compartilhamento de responsabilidade entre todos os servidores é ponto alto da escola. "Além do empenho dos professores nos trabalhos da pedagogia, ainda contamos com o envolvimento dos pais nos projetos", destaca a diretora.

A escola tem 348 alunos, de sete anos a 18 anos, que fazem do ensino fundamental ao 3º ano do ensino médio. São 10 salas de aula, biblioteca, sala de informática e refeitório com merenda escolar diária. Para aulas de educação física, os alunos usam a quadra do município, que fica a 300 metros da escola.

Apenas 31 escolas públicas brasileiras que atendem alunos de baixo nível socioeconômico do ensino fundamental conseguiram manter a excelência desde o ano de 2011, sendo que nas edições da pesquisa de 2013 e 2015 a escola de Lagoa de Baixo foi nota 10.

Como não poderia deixar de ser, a biblioteca da escola é um espaço importante no processo de aprendizagem. É lá que acontece o projeto “Leitura e Escrita”, onde os alunos têm a oportunidade de trabalhar as dificuldades, não apenas na leitura e interpretação do texto, mas também na dramatização do material que ajuda no processo de aprendizagem.

Comentários

Mais lidas da Semana

Acidentes com mortes na região

PM prende mais um assaltante de banco

Vítima de acidente em Salinas morre no hospital