A culpa é sua, Professor

Artigo do deputado estadual Rogério Correia (PT)
O Brasil surgido após a tomada do poder pelo grupo que foi derrotado nas eleições já elegeu o maior culpado pela crise sem tamanho que toma o país: é você, professora, é você, professor...

Não, a culpa não é do senador Aécio Neves, que enquanto negociava propinas com bandidos agia no Congresso para sabotar a governanta eleita e depois armar um golpe para retirá-la do poder.

Não, a culpa não é do atual presidente da República, Michel Temer, que traiu sua companheira de chapa, juntou-se aos adversários de outrora, deu o golpe e aplica o programa derrotado nas urnas, retirando direitos dos trabalhadores e vendendo o Brasil aos estrangeiros.

A culpa da crise não é de Eduardo Cunha, aquele das contas na Suíça e das pautas bombas que tornaram o país ingovernável.

Nada disso. O Brasil do golpe, liderado por essa gente que retira dos mais pobres enquanto livra de pagar impostos as multinacionais do petróleo, elegeu o grande culpado de toda a crise que vivemos: o professor.

Em conluio com setores de um Judiciário cada vez mais insensível às causas do povo, persegue educadores sem direito de defesa. Na UFMG, reitores, ex-reitores e acadêmicos são conduzidos coercitivamente para depor sem que sequer houvessem sido convocados anteriormente. São intimados a depor como criminosos fossem, para falar sobre um processo do qual não tinham sequer conhecimento. Seus nomes são expostos por uma mídia sedenta de espetáculo sem que qualquer crime eventual tenha sido provado. Processos administrativos, comuns a qualquer escola em qualquer lugar do mundo, são tratados como obra de quadrilhas de bandidos.

A culpa é sua, professor. Em Santa Catarina, o total de verbas repassadas à UFSC num período de sete anos, R$ 500 milhões no total, é apresentado pela TV Globo como valor suspeito de desvio, o que sequer foi apurado ainda. Novamente, professores são levados por policiais para explicar sabe-se lá o que, têm seus nomes maculados e repetidos negativamente pela mídia de todo o país, por simples suspeitas de investigadores pouco conhecedores dos trâmites burocráticos que envolvem uma escola -- qualquer escola em qualquer lugar do mundo, é bom repetir.

Um desses educadores não suportou tamanha humilhação e matou-se. Aos 59 anos, mestre e doutor em Direito, Luiz Carlos Cancellier era reitor da UFSC quando foi preso, obrigado a ficar nu na cadeia, humilhado também em todo o país, associado a um suposto crime de desvio de dinheiro. A acusação foi feita por um antigo adversário político de Cancellier. O suposto desvio, inclusive, teria ocorrido em gestões anteriores à sua.

O Brasil do golpe prossegue na sua perseguição a professores atacando o maior de todos: Paulo Freire, o Patrono da Educação Brasileira. Foi educador, pedagogo e filósofo, considerado um dos mais notáveis do mundo. Doutor Honoris Causa em 29 universidades da Europa e América. Premiado pela Unesco. Virou nome de escola nos Estados Unidos.

Mas, para o Brasil do golpe, Paulo Freire foi um “doutrinador”. Membros do governo Temer chegaram a usar a rede pública em Brasília para alterar sua biografia na Wikipedia, a enciclopédia digital da internet. Paulo Freire, talvez o brasileiro mais traduzido e estudado no exterior, tornou-se mais um educador vítima do Brasil do golpe, o país que resolveu culpar os professores.

Na semana passada, a Gazeta do Povo, maior jornal do Paraná, criou um site para receber “denúncias” contra professores. O internauta entra no site e, após alguns cliques, entrega o educador que quiser à execração pública. Em São Paulo, o vereador Fernando Holiday, eleito com um discurso reacionário de apoio ao golpe, também elegeu os professores como culpados, percorrendo escolas para denunciar os trabalhadores.

O governo Temer e o PSDB querem acabar com a aposentadoria especial e a integralidade. O partido tucano em Minas Gerais, por sinal, já persegue o professor há tempos: acabou com a carreira, eliminando o quinquênio, e até a alimentação do profissional nas escolas chegou a ser proibida.

A reforma trabalhista atinge em cheio o trabalhador da educação. Estimula-se a contratação sem concurso, e até a terceirização. Na semana passada, uma universidade privada demitiu mais de mil professores para contrata-los sob o modelo trabalhista renovado -- em outras palavras, foram recontratados com muito menos direitos.

Não deixa de ser ironia que há quase cinco anos, nas famosas jornadas de junho de 2013, milhões de brasileiros foram às ruas com o discurso de estarem lutando por mais saúde e educação. Para muitos, aquele movimento prenunciou o golpe de 2016.

Pode ser, é polêmico. Não importa, por ora. O fato é que nunca atacou-se tanto a educação como se faz atualmente no Brasil do golpe. As verbas para o setor foram congeladas por 20 anos. Isso vai liquidar a educação pública no Brasil. Precisa ser revogado.

O povo precisa voltar às ruas. Motivos não faltam, como se sabe. Talvez o maior deles seja a defesa da professora e do professor brasileiro. A defesa do trabalhador da educação. Eles merecem.

Não, a culpa não é sua, professor!

Comentários

  1. Parabéns professor Deputado pelo artigo iluminador! Alerta a classe para se defender dos Golpistas.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns professor Deputado pelo artigo iluminador! Alerta a classe para se defender dos Golpistas.

    ResponderExcluir
  3. Com certeza o golpe de 2016 teve início em 2013 através daquelas manifestações gigantescas, pagas pelos bancos privados, pela Fiesp e acredito que por outras organizações de olho no Pré-Sal. Grandes manifestações como as de 2013, que tinham como objetivo desgastar o governo Dilma para eleger o Aécio em 2014, só quando há financiamento. Cadê esse povo agora que o golpista está levando tudo deles, petróleo aumenta o preço toda semana e ninguém fala nada?

    ResponderExcluir
  4. Não consigo enxergar até onde quer chegar essa direita no Brasil. Até para a própria sustentação do sistema de exploração capitalista essa investida reacionária é negativa. É uma turma de jumentos mesmo.

    ResponderExcluir
  5. A mesma conversa de sempre ao inves de dar aula este professor ou melhor pseudo professor vem com esta redação enorme de cunho politico.Professor bom é aquele que da aula e não se mete em politica fazendo a doutrinação politica das inocentes crianças

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Iguinorates é que não falta nesse pais, que culpa tem os professores , se os facista não tem diálogo com a educação, ?

      Excluir
  6. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  7. É óbvio que a educação será atacada, hoje e sempre. Tanto por governos petistas que querem retomar o poder, como por qualquer outro partido neste país, corrupto e injusto.
    Povo educado NÃO VOTA em ladrões, compradores de votos.
    Povo Educado, NÃO VOTA em analfabetos.
    Como podemos querer uma educação justa e que realmente prepare as crianças e os jovens para serem a nossa sociedade do futuro, se quem está no poder teme em perdê-lo?
    Sabemos que há infiltrados políticos em todas as carreiras neste país, inclusive é claro, na profissão de professor, principalmente cidadãos bem formados que defendem os pensamentos petistas que representa o excreção da política.
    Precisamos com urgência de um plano REAL de educação, que prepare nossas crianças desde o maternal para num futuro não tão distante, para serem os nossos governantes.
    Aqui deixo uma pergunta: Quem poderá educá-los? (Esses professores que aí estão?) Mal preparados, estressados, mal remunerados, pessoas que sofrem. Essa classe da ativa, não tem condições mínimas, inclusive psicológicas para atuarem e realmente educarem. HÁ ENORMES EXCEÇÕES.
    Uma educação forte, dará frutos em pelo menos 30 anos.... não há condições de um projeto de curto prazo... não acredito que os jovens e os adultos dessa geração tenham condições de mudar o cenário. O investimento deverá ser feito nos bebês de hoje para serem adultos honestos no futuro.
    Não dá pra acreditar quando vemos os poderes deste país totalmente corruptos: Executivo, Legislativo e o Judiciário, inclusive o tão autodeclarado honesto e competente, Ministério Público.
    Mas nada disso deveria ser novidade, a história desse país já o condena.
    Somos seres humanos obrigados a cumprir as leis seculares da legislação existente: a Bíblia.

    ResponderExcluir
  8. Concordo em tudo sobre os comentários do colega anterior,só acrescentaria que precisamos urgente neste país de uma reforma política, moral e social. Uma boa escola é a principal fonte do conhecimento, mas não podemos ignorar que a educação com valores éticos, morais e sociais vem da "família". E isso no nosso país está cada vez mais raro. Hoje somos o país do jeitinho onde quase todos querem, levar vantagem. Conhecimento e honestidade em nosso país para muitos e sinônimo de burrice. O que a mim preocupa e que somos um dos povos que menos ler em todo o mundo e, temos em tono de 10% da população analfabeta, e mesmo assim a maioria da população autoavalia inteligentíssimos. Sempre deparo com analfabeto mais inteligente que um médico,engenheiro, farmacêutico, enfermeiro, advogado, administrador, professor e outros. Principalmente na política. Segundo, Stephen Hawking "O maior inimigo do conhecimento não é a ignorância; é a ilusão do conhecimento". Ou seja o falso conhecimento e pio que a burrice. No Brasil a culpa é sempre dos políticos que em quase sua totalidade são canalhas, mas eles são apenas representantes de uma sociedade cada vez mais decadente que os elege. Como ironiza Renato Russo em uma letra de suas musicas, o Brasil e o país do futuro! No próximo ano, temos eleições começaram aparecer os políticos com seus "belos" discursos populistas cada um defendendo seus interesses, e os interesses dos políticos locais, aqui em minha cidade o prefeito já vendeu os votos a um nobre deputado. E o interesse do país? Isso não importa.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Mais lidas da Semana

Acidentes com mortes na região

PM prende mais um assaltante de banco

Vítima de acidente em Salinas morre no hospital