Facebook

quarta-feira, 22 de junho de 2016

Juiz de Taiobeiras relaxa prisões de militares

Sociedade de São João declarou apoio aos militares
Na tarde dessa quarta, 22 de junho, o juiz da Comarca de Taiobeiras, Marcelo Duarte, relaxou a prisão dos policiais militares de São João do Paraíso: Tenente Mota e Soldado Rodrigues, que haviam sido presos após trocarem tiros com um suspeito de assalto.

Os militares estavam presos no Batalhão da PM em Montes Claros, fato que revoltou a população paraisense e levou milhares à uma manifestação na principal Avenida da cidade na tarde do dia 20, ocasião em que todos declararam apoio à ação dos policiais.

Neste momento, os militares acabaram de serem liberados em Montes Claros.

Migô é assassinado em Taiobeiras

Samu tentou socorrer, mas a vítima não resistiu e morreu no local
Na manhã dessa quarta (22), um homem de 42 anos, identificado por Waldeir Pereira, popular Migô, foi assassinado com um tiro de espingarda na esquina da Rua Aimorés com a Rua Bahia, bairro Planalto, em Taiobeiras.

Ainda não se sabe o motivo do homicídio, mas provavelmente houve uma briga pois a vítima estava com uma faca em punho. O Samu esteve no local, mas Migô não resistiu.

Conforme testemunhas, o autor, ainda não identificado, evadiu correndo sentido à estrada para Indaiabira e a Polícia Militar está fazendo rastreamentos e cerco bloqueio.

Qualquer informação, ligue 190.

Mulheres tentam entregar drogas na cadeia de Salinas

Mulheres queriam entregar drogas para os maridos na cadeia de Salinas
Na manhã dessa quarta (22), a Polícia Militar de Salinas conseguiu flagrar duas mulheres tentando adentrar com papelotes de maconha na Cadeia Pública de Salinas. A operação foi realizada por Sargento Araújo e Sargento Júlio César, que vinham monitorando as suspeitas há alguns dias.

Ainda conforme os militares, as mulheres foram identificadas por Marlete, de 39 anos e Joana, de 30 anos. Durante o período de visita, elas queriam repassar os papelotes de maconha para os maridos Roberto e Adelson, respectivamente.

Com o flagrante, ambas foram presas e encaminhadas para a Delegacia de Salinas, onde estão sendo ouvidas.

terça-feira, 21 de junho de 2016

Multidão declara apoio à Polícia Militar de São João

Moradores de São João foram às ruas demonstrar revolta com a prisão dos militares
Na tarde do dia 20 de junho, uma multidão fez um inédito protesto na principal Avenida de São João do Paraíso. Crianças, jovens e adultos declararam total apoio aos policiais militares Tenente Mota e Soldado Rodrigues, que foram presos após troca de tiros com um suspeito de cometer assalto a uma mercearia.

A manifestação foi convocada no último dia 16 pelas redes sociais e rapidamente obteve a adesão da população paraisense, principalmente de comerciantes, que resolveram fechar as portas em sinal de protesto. O movimento também teve a adesão de professores, alunos e grupos de jovens, políticos e religiosos.

No carro de som, os organizadores deixaram claro o apoio da sociedade à ação dos militares, que arriscam suas vidas na tentativa de manter a paz.

O caso – No último dia 11 de junho três jovens de Taiobeiras foram à São João do Paraíso e cometeram um assalto à mão armada em uma mercearia da Rua Joaquim Antonio Ribeiro, no bairro Morada do Sol. Os bandidos levaram dinheiro e dois telefones celulares das vítimas. Na fuga, os autores capotaram o veículo, fato que facilitou a identificação do bando.

Com isso, os militares de São João conseguiram prender quatro integrantes da quadrilha, restando apenas Leandro Gomes dos Santos, de 23 anos, que ao ser abordado, teria efetuado disparos contra os militares e acabou sendo baleado na cabeça.

Por isso, os militares foram presos no Batalhão de Montes Claros e aguardam decisão da Justiça, fato que revoltou os paraisenses.

sábado, 18 de junho de 2016

PM comemora aniversário e presta homenagens

Militares que se destacaram na 2ª Companhia foram homenageados

Nas comemorações dos 241 anos da Polícia Militar, ocorrida no Salão de Eventos da 2ª Companhia Independente, em Taiobeiras, foi marcada por homenagens aos militares destaques e aos parceiros da instituição.

O evento foi presidido pelo Tenente Coronel PM Altamiro Fernandes, Sub Corregedor da 11ª RPM, com o auxílio do Major Giovane Rodrigues de Oliveira e parceria da Câmara Municipal de Taiobeiras, que realizou solenidade itinerante.

No evento, foram entregues certificados aos policiais militares da reserva por bons serviços prestados, diplomas de colaboradores e parceiros beneméritos da PMMG. Também foram entregues os certificados de destaques profissionais dos militares da 2ª Cia PM Ind.

Houve também a entrega das medalhas de mérito militar nos graus bronze e prata aos policiais que fazem jus a tal honraria, tendo completado respectivamente 10 e 20 anos de efetivo serviço, além da entrega simbólica da medalha de mérito profissional ao agraciado, devido o militar ser destaque em toda a Unidade.

A equipe de policiais militares que evitaram o furto de R$ 300.000,00 no Banco do Brasil em Taiobeiras receberam uma moção de aplausos da Câmara Municipal de Taiobeiras. No final, o Major Giovane Rodrigues de Oliveira recebeu das mãos do Chefe do Executivo e Legislativo Municipal uma placa de bons serviços prestados a região do Alto do rio Pardo.

As comemorações também foram realizadas no Batalhão de Montes Claros, onde o Tenente Fernando, comandante do Pelotão de Salinas, foi agraciado como destaque entre os comandantes da 2ª Companhia Independente de Taiobeiras. Também foram homenageados em Montes Claros, o Sargento Cardoso e Cabo Henrique com a medalha de “Mérito Profissional”.
Tenente Fernando recebe homenagem do Major Giovane como Comandante de Pelotão Destaque

sexta-feira, 17 de junho de 2016

PM de Taiobeiras pega dois da facção Bom Jardim

Jovens estavam no vídeo da facção 
Depois de denúncias anônimas dando conta de movimentação suspeita de dois indivíduos na Rua Canapólis, bairro Sagrada Família, em Taiobeiras, a equipe de inteligência da Polícia Militar deslocou até o local e deparou com os suspeitos de 18 e 19 anos mexendo em um monte de pedras, sendo abordados imediatamente.

Ao averiguar o local, os militares encontraram uma barra de 448 gramas de maconha e 29 papelotes de cocaína entre as pedras, já no bolso da bermuda de um dos suspeitos havia R$ 462,00 em dinheiro e um celular.

Os jovens foram presos em flagrante. Os militares informam que eles são membros da facção Bom Jardim, que recentemente postou um vídeo na Internet mostrando vários jovens e adolescentes de Taiobeiras consumindo drogas e de armas em punho.


Neste momento o flagrante está sendo lavrado na Delegacia de Taiobeiras.
Dinheiro e drogas apreendidos

Ponte coloca em risco moradores de quatro comunidades

Situação é precária e antiga
A ponte que liga as comunidades de Traíras, Catulé, Galheiros e Brejinho, no município de Rio Pardo de Minas, está em situação caótica e pode cair a qualquer momento.

Conforme os moradores, diversas reclamações já foram feitas junto aos políticos do município, mas, até então, nenhuma providência foi tomada.

A ponte coloca centenas de trabalhadores rurais em risco e alguém precisa tomar providência urgente.

Olho lá pessoal!

quinta-feira, 16 de junho de 2016

Sociedade de São João vai protestar contra prisão de policiais militares

Equipe organizadora do protesto conta com representantes de vários segmentos

Na noite dessa segunda (16), representantes de vários setores da sociedade de São João do Paraíso se reuniram para organizar um protesto contra a prisão dos militares Soldado Rodrigues e Tenente Mota, comandante da Polícia Militar na cidade.

A manifestação será segunda-feira, 20 de junho, às 16 horas, em frente ao Fórum da cidade, onde culminará uma caminhada em apoio ao ato heroico da Guarnição, que perseguiu e prendeu quatro assaltantes de Taiobeiras após roubo em uma Mercearia de São João do Paraíso.

Depois do assalto, a Guarnição do Tenente Mota fez intenso rastreamento, conseguindo prender, já em Taiobeiras, quatro autores. E quando a Guarnição foi abordar o quinto integrante do bando, houve troca de tiros e o suspeito Leandro Gomes dos Santos, de 23 anos, que respondia por homicídio e tráfico de drogas, foi morto, por isso os militares da Guarnição estão presos por decisão do Juiz Militar André de Mourão Motta.

Revoltada, a sociedade paraisense resolveu protestar, pois considera que os militares foram heroicos. O protesto tem o apoio de várias entidades, escolas, grupos de jovens e da Câmara Municipal. A Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) promete fechar as portas dos comércios durante o protesto.

Eduardo Garnisé morre aos 92 anos

Eduardo de Freitas Lima - *1924 / +2016
*Por Alex Sandro Mendes


Na madrugada dessa quinta, 16 de junho, faleceu um dos comerciantes pioneiros de Taiobeiras: Eduardo de Freitas Lima, popular Garnisé.

08 filhos, 04 genros, 03 noras, 20 netos, 12 bisnetos. Com a esposa Teodolina Marques Lima viveu 67 anos.

Homem ilibado, que honrou o nome por toda a vida!

Gostava de política e odiava politicagem.

Viveu com intensidade os afazeres do comércio.

Seus fins de semana eram marcados pelos passeios numa Rural azul e branca. Gostava de jogar bocha.

Com muita honra, o tivemos como colunista do Jornal Folha Regional por quase cinco anos.

Gostava de escrever sobre obras públicas, principalmente sobre a falta delas.

Sonhava em ver a conclusão da Barragem de Berizal, ilusão que ficará para seus bisnetos, talvez. O asfalto para Fruta de Leite, outro sonho, deixa para os tataranetos.

Suas visitas à redação eram rápidas, prazerosas, objetivas. Nunca esquentava a cadeira.

Suas ligações telefônicas mais rápidas ainda. Sempre dizia que eu não tinha tempo para perder (lágrimas).

Seus artigos chegavam em folhas manuscritas. Geralmente pedia os funcionários do Armarinho para trazer. Quando aparecia pessoalmente, os dois dedos de prosa eram sagrados (sensação de presença).

Agora resta-nos despedir, sofrer com sua ausência e alegrar com as lembranças.

Adeus!
*Diretor do Jornal Folha Regional

quarta-feira, 15 de junho de 2016

Depois de sequestro, feirante de Rio Pardo de Minas é encontrado carbonizado

Veículo do taxista José Antônio, que está desaparecido
A Polícia Civil de Rio Pardo de Minas acaba de confirmar que o corpo encontrado na fazenda Jacu, zona rural do município, é do feirante Gercino da Silva Brito, de 27 anos, que estava desaparecido desde à tarde do último sábado, 11 de junho.

O corpo do feirante foi encontrado ao lado do carro, Pálio Adventure, que pertencia ao taxista José Antônio, de 21 anos, que também está desaparecido desde a manhã de sábado (11). Conforme a perícia da Polícia Civil, o feirante foi alvo de um tiro na cabeça.

A PC afirma que a mãe, o pai e a esposa do feirante, conhecido por Gerson, foram até o local do crime e fizeram o reconhecimento do corpo. A última vez que Gerson tinha sido visto foi próximo à sua casa, no bairro Bela Vista. Testemunhas afirmaram à polícia terem visto o momento em que ele foi obrigado a entrar no táxi.

A Polícia Civil continua buscando informações para tentar localizar o autor do assassinato. E as buscas pelo taxista José Antonio também continuam.

Qualquer informação, é só ligar: 190 ou 181.
Feirante Gerson tinha 27 anos

Carro e corpo carbonizados são encontrados em Rio Pardo de Minas

Pálio Adventure, placa de Janaúba, foi totalmente destruído

No final da manhã dessa quarta (15/06) a Polícia Civil de Rio Pardo de Minas recebeu a informação de que foi encontrado um carro parecido com Pálio Adventure, placa de Janaúba, totalmente queimado na Fazenda Jacu, zona rural do município. Os números da placa do veículo estão irreconhecíveis.

Neste momento, os investigadores e os peritos estão no local fazendo os levantamentos de praxe. Conforme as primeiras informações, também foi encontrado um corpo carbonizado dentro do veículo.

Devido às características, suspeita-se que o corpo e o veículo sejam do taxista José Antônio Mendes Chaves, de 21 anos, que se encontra desaparecido desde a manhã de sábado, 11 de junho. Ele teria saído da rodoviária de Janaúba para conduzir um homem desconhecido até à cidade de Rio Pardo de Minas, desde então familiares e amigos não tem contato com o taxista.

Existe a informação de que pode haver um segundo corpo no local, mas a polícia ainda não confirmou oficialmente.

Também está desaparecido desde a tarde de sábado (11) o feirante Gercino da Silva Brito, popular Gerson, de 27 anos. Ele teria saído do trabalho, no Mercado Municipal de Rio Pardo de Minas, onde vende temperos, e seguido em direção à sua residência com uma bicicleta, momentos depois, testemunhas contam que viram um carro branco fechá-lo e os autores forçaram a sua entrada no veículo, tomando rumo ignorado. Desde então, ninguém tem notícia de Gerson.

segunda-feira, 13 de junho de 2016

Feirante e taxista desaparecem em Rio Pardo de Minas

Feirante Gerson e taxista José Antonio desapareceram no dia 11 de junho em Rio Pardo de Minas
Desde a tarde de sábado, 11 de junho, que o feirante Gercino da Silva Brito, popular Gerson, de 27 anos, desapareceu de Rio Pardo de Minas. Segundo os familiares, ele teria saído no trabalho, no Mercado Municipal, onde vende temperos, e seguido em direção à sua residência com uma bicicleta.

Ainda conforme os familiares, quando Gerson estava próximo à sua residência, localizada na Rua D, do Conjunto Habitacional Bela Vista, testemunhas teriam visto um carro branco fechá-lo e os autores forçaram a sua entrada no veículo, logo após, saíram em alta velocidade, tomando rumo ignorado. Desde então, ninguém tem notícia de Gerson.

Na manhã do mesmo sábado, o taxista José Antonio, de 21 anos, que teria sido contratado para levar um homem da rodoviária de Janaúba até à cidade de Rio Pardo de Minas também desapareceu. O taxista saiu da rodoviária de Janaúba às 10 horas e, até então, ninguém sabe do seu paradeiro. Ele estava com o veículo Pálio Adventure, cor branca, placa PUC-9043.

A polícia ainda não sabe se existem ligações entre os dois desaparecimentos. Os casos estão sendo investigados pela Polícia Civil de Rio Pardo de Minas e qualquer informação pode ser repassada pelos telefones 181, 190 e (38) 3824-1390.

Após assalto em São João, um dos autores morre em troca de tiros com a polícia

PM divulgou as fotos dos autores presos, mas não revelou os nomes e idades
A sociedade de Taiobeiras está chocada com a revelação de uma quadrilha de assaltantes, formada por jovens conhecidos na cidade, que foram cometer crime em São João do Paraíso.

Conforme a Polícia Militar, na noite de sábado, 11 de junho, por volta das 19 horas, três jovens invadiram um estabelecimento comercial, localizado na Rua Joaquim Antonio Ribeiro, bairro Morada do Sol, e anunciaram o assalto. Eles levaram o dinheiro, cuja quantia não foi revelada, e dois telefones celulares das vítimas. Logo após, os bandidos trancaram as vítimas e evadiram em alta velocidade, sentido à Taiobeiras.

A Polícia Militar foi acionada e os rastreamentos foram iniciados imediatamente. Durante a fuga, a quadrilha, formada por 5 jovens, capotou o veículo modelo Monza, que já era conhecido dos militares em outros assaltos. Com isso, quatro membros foram identificados e presos, restando o último autor, identificado por Leandro Gomes dos Santos, de 23 anos.

Autor Leandro chegou a ser socorrido, mas não resistiu e morreu no hospital
Depois de muitas apurações, os militares localizaram Leandro na Rua Mato Grosso, bairro Bom Jardim, e na abordagem, os militares contam que ele reagiu, efetuando disparos contra a Guarnição. Na troca de tiros, Leandro foi alvejado e morreu no Pronto Socorro. Um adolescente de 14 anos também foi alvejado na perna direita, mas sem gravidade.

O dinheiro roubado foi recuperado e as vítimas do assalto em São João do Paraíso estão sendo ouvidas na tarde dessa segunda na Delegacia de Taiobeiras.

Às 18 horas dessa segunda (13), o Major Giovane Rodrigues concederá entrevista à Rádio Transamérica para detalhar a operação, que culminou na morte do suspeito Leandro (foto).
Autor Leandro teria atirado contra a Guarnição e foi baleado

sexta-feira, 10 de junho de 2016

Caso Leidiane - Superintendência de Saúde publica Nota

O assessor de comunicação da Superintendência Regional de Saúde de Montes Claros, Pedro Ricardo, encaminhou Nota de Esclarecimento para a redação do Jornal Folha Regional afirmando que o medicamento para o tratamento da paciente Leidiane dos Santos, de Salinas, que luta contra um tumor no cérebro, foi disponibilizado.

Conforme a Nota, o medicamento disponível é suficiente para o primeiro ciclo de quimioterapia, mas o restante será liberado conforme o andamento do tratamento.

Confira a Nota na íntegra:

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), por meio da Superintendência Regional de Saúde de Montes Claros (SRS), se solidariza com a paciente Leidiane dos Santos Gonçalves, residente em Salinas. O quantitativo de medicamentos referentes ao primeiro ciclo de quimioterapia já está disponível no Núcleo de Assistência Farmacêutica, em Montes Claros, e os demais ciclos serão disponibilizados posteriormente.
Após a realização de cirurgia marcada para o dia 13/6/2016, a SES-MG aguardará a apresentação de novo receituário de medicamentos para que possa ser solidária na continuidade do tratamento”.

A reportagem fez contato com o advogado de Leidiane, Dr. Anderson Barros de Brito, que ainda não foi comunicado sobre a liberação do medicamento. “O pessoal da Superintendência ficou de enviar um ofício para a retirada do medicamento em Montes Claros, mas, até então, não recebi nada. Diante das pregressas, é melhor aguardar o e-mail”, disse Dr. Anderson.

A decisão judicial determinou que a Prefeitura de Salinas e a Secretaria de Estado de Saúde disponibilizem 30 caixas do medicamento Temodal, no entanto, a reportagem apurou com uma fonte que a Superintendente de Montes Claros, Patrícia Guimarães, teria disponibilizado para o primeiro ciclo de quimioterapia quatro caixas de Temodal.


Comunidades das Lagoas sofrem sem água e a Cemig contesta versão do prefeito Danilo

Moradores das três comunidades se humilham atrás de caminhões pipa

TAIOBEIRAS – Nos últimos anos, as comunidades rurais de Lagoa Grande, Lagoa Dourada e Lagoa seca, na zona rural deste município, convivem com extrema falta de água e com o descaso da classe política. São cerca de mil famílias nas três comunidades e a maioria depende dos famigerados caminhões pipa. E para piorar a situação, muitas famílias denunciam que são extorquidas para conseguir a parada dos caminhões em suas casas.

A denúncia é velha, mas ignoradas pelas autoridades, desdenhada pelos religiosos e esquecida pelos políticos. O caso é ridículo para Taiobeiras, pois os geraizeiros se humilham atrás de caminhões pipa para conseguir água para abastecer suas moradias. O descaso com as mil famílias das comunidades chega a ser revoltante para quem tem o mínimo de clamor social.

Há mais de dois anos, o Governo do Estado implantou um sistema de abastecimento de água para atender as três comunidades através da Copanor. A obra foi feita com materiais de péssima qualidade e ninguém reclamou. Na primeira vez que a água foi ligada, a tubulação simplesmente estourou em vários pontos. E quando todos pensavam que os problemas seriam solucionados, a empresa responsável pelos trabalhos desapareceu. Mais uma vez, ninguém falou nada.

No último dia 27 de agosto, o prefeito Danilo prometeu concluir a obra
Em agosto de 2015, o prefeito Danilo Mendes publicou que iria inaugurar a obra, mas não cumpriu a promessa e o povo humilde das lagoas continua sofrendo. Para justificar o abandono da obra, Danilo explicou que estava faltando energia para ligar os poços artesianos, já que a Copanor, segundo o prefeito, estaria em débito com a Cemig, que faria a eletrificação apenas após o acerto.

A reportagem da Folha Regional foi atrás da verdade e descobriu que a história publicada pelo prefeito de Taiobeiras é completamente diferente. Conforme Fernanda Farias, Gerente de Relacionamento com Clientes Especiais do Poder Público, vinculada à Diretoria de Distribuição e Comercialização da Cemig, o que está faltando na verdade é a “Prefeitura de Taiobeiras enviar os documentos necessários para solicitar a energização dos poços artesianos”. Ou seja: conforme Fernanda, a obra não está funcionando por que a Prefeitura não encaminha os documentos. Só isso. A tal dívida da Copanor com a Cemig é apenas uma desculpa.

Ainda segundo Fernanda, para a Cemig fornecer a energia, é preciso a Prefeitura de Taiobeiras apresentar a “Autorização para Perfuração de Poço Artesiano”, e isso não foi feito. “Para as obras do Plano de Emergência, é preciso o envio desse documento”, informa a Gerente de Relacionamento, deixando claro que os moradores dos locais onde os poços foram perfurados precisam assinar as autorizações, além de mandar cópia da carteira de identidade e do CPF. Nem isso teria sido enviado para a Cemig ainda, segundo Fernanda.

Outro documento necessário é o “Termo de Cessão de Uso”, anexado aos documentos relativos à constituição do cessionário, além do Termo de Posse do Prefeito. Os documentos devem ser enviados para a sede da Cemig em Belo Horizonte.

Mas por que a Prefeitura de Taiobeiras ainda não fez algo tão simples e acabou com o sofrimento de mil famílias? Será que estão esperando maior proximidade da eleição? 

quarta-feira, 8 de junho de 2016

Comerciante de Salinas oferece recompensa por carro furtado

Veículo foi furtado desde o dia 30 de maio
Desde o último dia 30 de maio o comerciante João Batista Souza, popular Joãozinho da Mercearia, de Salinas, está procurando o seu veículo D-20, placa GKJ-6010, ano 92, cor vermelha, que foi furtado dentro da garagem de sua residência. “Eu estava viajando e os ladrões invadiram a casa e levaram meu carro de trabalho”, lamenta Joãozinho.

Conforme a vítima, quem tiver alguma informação sobre o veículo pode ligar para o telefone: 9 9920-3644 e se for encontrado será bem gratificado.

terça-feira, 7 de junho de 2016

Operação da PM apreende seis armas em Padre Carvalho

Armas apreendidas durante operação
Nesta terça (07/06), a Polícia Militar de Padre Carvalho realizou uma operação de "batida policial",  com o intuito de coibir crimes de tráfico de drogas e de armas, crimes contra o patrimônio, e principalmente os crimes de homicídio, tendo em vista diversas denúncias anônimas de que indivíduos conhecidos nos meios policiais mantinham armas de fogo em suas residências; inclusive, em data anterior um dos indivíduos suspeitos havia ameaçado um desafeto de morte.

Durante a operação, foram feitas seis apreensões de armas de fogo, sendo quatro espingardas de fabricação artesanal, uma garrucha de fabricação artesanal e uma garrucha de dois canos.

Ainda foi efetuada a prisão em flagrante do autor José Alexandre de Oliveira pelo crime de posse ilegal de arma de fogo, o qual foi conduzido para a Delegacia de Polícia Civil de Salinas, juntamente com as armas apreendidas.

O menino de 10 anos

(*) Humberto Gouvêa Figueiredo

Aquele menino de 10 anos não tinha um nome, era uma criança abandonada no mundo...mas passou a ser chamado, conhecido e reconhecido pelo nome e sobrenome: Ítalo Ferreira de Jesus Siqueira.

Aqueles menino de 10 anos também não tinha uma Mãe presente, aliás, ele fora criado pela avó, pois sua genitora nunca tinha de fato exercido seu papel: já tinha inclusive sido presa e cumprido pena. Mas agora, de uma hora para outra, Cintia Ferreira Francelino se transformou na "Super Mãe", aquela que sabe detalhes imperceptíveis da vida de um filho...já pode até dar aulas de "maternidade responsável"!!!

Aquele menino de 10 anos não tinha quem olhava pelos seus direitos: já tinha praticado várias condutas antissociais, já tinha sido recolhido a abrigos e fugido, não estava na escola, estava desprotegido e, literalmente, "jogado no mundo": mas também, como num passe de mágica, ganhou defensores, advogados, membros de Conselhos que dizem defender direitos, autoridades públicas, políticos e mais um tanto de gente que se aproveita dos holofotes, não para falar de pessoas, mas para "levantar bandeiras", para defender ideologias.

Aquele menino de 10 anos não tinha culpados para justificar o caos que era sua vida e a invisibilidade perante a sociedade: mas, nos poucos minutos que durou a perseguição, a troca de tiros e sua morte em confronto com a Polícia, ele conseguiu o que lhe faltava. Serão os policiais militares que atuaram na ocorrência que serão (já estão sendo) os responsáveis por Ítalo ter a sua história concluída de forma tão trágica.

Não foram os policiais militares que trouxeram Ítalo ao mundo, nem o abandonaram à própria sorte; também não foram os responsáveis por ele não estar na Escola, nem por inseri-lo no mundo do crime: a culpa dos PM é a de fazerem parte do braço do Estado que mais tangência e interage com o situação de falência e degradação em que se encontra a sociedade brasileira.

Será esta mais uma oportunidade para, simplisticamente, acusar a Polícia Militar, ofender todos os seus integrantes e, gananciosamente, brigar na Justiça por uma indenização milionária.

Até que venham outros Ítalos....

(*) é coronel da Polícia Militar e comandante do policiamento na região de Ribeirão Preto

Caso Leidiane: Políticos não cumprem liminar e a paciente continua sem o medicamento

Mesmo com decisão judicial, Leidiane continua sem remédio
O advogado Anderson Barros de Brito, procurador da paciente Leidiane dos Santos, de Salinas, que luta contra um tumor no cérebro, publicou uma “Nota de Esclarecimento” nessa terça (07/06) lamentando o não fornecimento do medicamento Temodal por parte da Prefeitura de Salinas e da Secretaria de Estado de Saúde, mesmo com a determinação judicial.

O advogado informa também que vai pedir o bloqueio de verbas públicas e ainda critica os políticos que teriam prometido a liberação do medicamento.

Leiam a Nota do advogado na íntegra:

“Infelizmente, novamente se faz necessário intervir para elucidar sobre a real situação de Leidiane. Peço desculpa pela demora em prestar os esclarecimentos necessários, todavia, não poderia me manifestar sem ter acesso aos autos do processo, fato ocorrido ontem.

Sobre Leidiane, a nova cirurgia que seria realizada ontem (06/06) foi adiada para (13/06) pelo fato de não haver leito disponível.

Quanto ao medicamento, o município de Salinas comprovou nos autos a aquisição de 03 (três) caixas de Temodal 100 mg, ou seja, CUMPRIU PARCIALMENTE A DECISÃO JUDICIAL.

Neste aspecto a ação continua seu curso normal e o Juízo deverá bloquear as verbas do município, conforme decisão do dia 23/05/2016, in verbis: “Intime-se o município de Salinas para que comprove o cumprimento da liminar, no prazo de 05 dias, sob pena de bloqueio de verbas públicas”.

Este prazo de 05 (cinco) dias venceu na quinta-feira (02/06), portanto, não sendo cumprida integralmente a liminar, o juízo deve efetuar o bloqueio das verbas.

Quanto as manifestações do Deputado Arlen Santiago, a palavra PERPLEXO traduz com exatidão a minha opinião.

O Estado de Minas Gerais, através da Superintendência Regional de Saúde me comunicou que havia na Farmácia de Alta Complexidade apenas 01 (uma) caixa de Temodal 300 mg, que estava disponível para a paciente em Montes Claros.

Reitero, existe apenas 01 (uma) caixa de Temodal 300 mg fornecida pelo Estado de Minas Gerais.

O deputado Arlen Santiago, o Sr. José Prates e quem mais “articulou” junto ao Estado de Minas Gerais, dizem meias verdades ao afirmarem que: “é disponibilizado pela SES e já se encontra em Montes Claros à disposição do advogado Dr. Anderson que poderá ir com a paciente buscar o medicamento”.

Segundo a postagem do Deputado o medicamento está disponível para que eu retire em Montes Claros, contudo, não retirei nem fui convidado a retirar nenhum medicamento, além da única caixa disponível, que veio através de solicitação da Superintendente Regional de saúde, não de Arlen Santiago ou Zé Prates.

Em contado com servidora da Superintendência Regional de Saúde esta afirmou que não há medicação disponível, além da caixa de Temodal 300 mg supra mencionada.

Portanto, afirmo com muita serenidade: não houve cumprimento da Decisão pelo Estado de Minas Gerais, pelo deputado ou por quem quer que seja. Até o momento só o cumprimento parcial pelo Município de Salinas.

Mesmo com tamanha adversidade estou certo de que ao fim toda a medicação será disponibilizada para Leidiane, o que acontecerá pela via judicial e não política.

As campanhas de arrecadação sempre serão bem vindas, pois até que se cumpra a ordem Leidiane poderá dispor de recursos para comprar a medicação necessária, sendo convertida a obrigação de fornecer a medicação em perdas e danos neste caso, ressarcindo a ela o valor que dispor, oriundo das campanhas.

Peço vênia para deixar claro que não quero ser visto como algoz de Kinka, muito menos como cabo eleitoral de Zé Prates ou Arlen Santiago. Minhas convicções políticas nada têm haver com minha atuação profissional. Qualquer que seja o responsável juridicamente pelo fornecimento da medicação seria acionado, sem paixões ou parcialidade. Se a atuação jurídica afeta politicamente este ou aquele personagem, isso é apenas a conseqüência dos atos, jamais a causa do ajuizamento da ação.

Para concluir: Leidiane tem disponível 03 (três) caixas de Temodal 100 mg (fornecida pelo Município de Salinas) e 01 (uma) caixa de Temodal 300 mg (fornecida pelo Estado através da Superintendência Regional de Saúde).

Segundo o Receituário Medico são necessários:

Durante a Radioterapia: 110 mg por dia durante 06 semanas (42 dias), sendo 42 comprimidos de 100 mg e 42 de 10 mg, totalizando 8,4 caixas de cada medicação.

Após a Radioterapia: 300 mg por dia durante 5 dias, com intervalo de 28 dias, sendo um total de 12 ciclos, totalizando 60 comprimidos de 300 mg ou 12 caixas.

Evidente faltar muito para o cumprimento da ordem e a ajuda de todos será determinante para assegurar a Leidiane o acesso a medicação no momento adequado.

Peço desculpas por ter me alongado e agradeço em nome de Leidiane e Dona Rita pelo apoio de todos.

Leidiane está muito esperançosa e o carinho de todos certamente tem lhe reconfortado e fornecido o alento necessário diante de tamanho desafio”.

domingo, 5 de junho de 2016

Bandidos explodem agências em Padre Carvalho


As duas agências eram no mesmo local
       Na madrugada desse domingo (05/06) os moradores de Padre Carvalho foram acordados com tiros e bombas.

Mais uma vez, as agências dos Correios e banco do Bradesco foram atacadas por uma quadrilha. O ambiente das agências ficou completamente destruído. E as primeiras informações dando conta de que todo o dinheiro foi roubado, mas ainda não se sabe a quantia levada.

Algumas testemunhas relataram para a Polícia Militar que a quadrilha tinha seis homens, divididos em dois carros. Ao evadirem, os bandidos deram vários tiros para cima.

Militares da região estão fazendo rastreamentos.
Bandidos usavam armas de grosso calibre
Ambiente ficou destruído