Senadores mineiros votaram contra a PEC que proibia parentes como suplentes

Senadores Zezé Perrella e Clésio Andrade: garantia do leitinho

Dois senadores de Minas votaram contra a PEC que proibia parentes como suplentes. A Proposta precisava de 49 votos dos 81 senadores, mas obteve apenas 49. Faltaram 3 votos para acabar com a farra dos empregos para parentes.

Lamentavelmente, dois senadores de Minas votaram contra a PEC: Clésio Andrade (PMDB) e Zezé Perrella (PDT). Para surpresa geral da nação, a autoria do texto da PEC é de José Sarney (PMDB). 17 senadores foram contrários ao texto e houve uma abstenção. A ausência de dezesseis senadores ajudou a enterrar o projeto.

Comentários

Mais lidas da Semana

Mulher comemora 119 anos em Salinas

Nova lei proíbe divulgação de nomes e fotos de pessoas presas

Ex-Guarda Mirim de Salinas é o “campeão’ do vestibular da Unimontes