Família de Maurília reclama de maus-tratos

Residência da família de Maurília foi destruída pela lama 
Móveis, roupas e vasilhas foram estragados
Na manhã dessa quarta (23/11) a viúva Maurília dos Santos Souza, de Salinas, que teve sua residência destruída pelas enxurradas no último domingo, fez uma grave denúncia ao Jornal Folha Regional. "Eles nos humilhou como se a gente fosse cachorro, como se nós num tivéssemos um pingo de valor", chorou Maurília, se referindo ao tratamento recebido da coordenadora do Cras de Salinas, Juliana Pinho.

Um homem identificado por Gildésio, da Defesa Civil de Salinas, também teria maltratado membros da família.

Os funcionários públicos acusam os membros da família de preguiça e alegam que os próprios devem limpar o lamaçal que ficou na residência. "Eles querem que nós limpamos a casa, mas não tem como, pois não temos ferramentas e não conseguimos, sequer, entrar no quintal", explica Maurília.

A reportagem do Folha Regional teve acesso a um levantamento fotográfico da residência na manhã dessa quarta e a situação é caótica. Vejam outras fotos da situação da residência na fanpage do Folha Regional no Facebook.
Quintal da residência tem grande quantidade de lama. Limpeza só é possível com ferramentas e maquinários
Situação dentro da residência é caótica

Comentários

  1. gente,mas oque custa a prefeitura mandar alguns funcionários limpar a casa dessa humilde família?é o minimo que eles tem que fazer.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Mais lidas da Semana

Seis pessoas de Rio Pardo de Minas morreram em acidente na BR-251

Acidente grave deixa mortos e feridos na BR-251

Já são oito mortos e 53 feridos em acidente na BR-251