Facebook

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Guarda noturno reage a assalto e é agredido pelos bandidos

Arma usada para atacar Tone Guarda
Na madrugada dessa quarta (25/01), por volta das 03 horas, dois meliantes em um Fiat Pálio, cor verde, placa de Nova Lima/MG, abordaram o guarda noturno Antonio Meireles dos Santos, popular Tone Guarda, de 59 anos, na Rua Aurora, Centro de Taiobeiras, ocasião em que pediram informação sobre um trailer de lanches. Logo após, um dos meliantes sacou uma espingarda calibre 36 e anunciou o assalto, mas o guarda reagiu e foi iniciada uma luta corporal.

Durante o confronto, o bandido identificado por Ramon de Oliveira, de 26 anos, chegou a disparar um tiro contra o guarda, ocasião em que a arma caiu. Neste momento, o comparsa Valci Pereira, de 37 anos, saiu do Fiat Pálio, pegou a arma e desferiu vários golpes na cabeça de Tone Guarda, que sofreu profundos cortes.

Por sorte, vizinhos da Escola Beliza Correia gritaram por socorro e acionaram a Polícia Militar, ocasião em que os bandidos evadiram de marcha ré, tomando rumo ignorado. Logo depois, o guarda foi levado para o Pronto Socorro.

De posse das informações, três viaturas passaram a fazer rastreamentos pela cidade, até que a Guarnição de Sargento Betânia deparou com o veículo na Avenida do Contorno, ocasião em que os meliantes evadiram em alta velocidade pelas ruas Barcelona, Ipiranga e Mato Grosso, onde perderam o controle do veículo e subiram no passeio. Mesmo assim, os dois meliantes tentaram correr, mas foram rendidos e presos.

Dentro do veículo, os militares encontraram a arma do crime e munições. E para surpresa geral, no bagageiro havia partes de um boi abatido, e os autores não informaram a procedência. 
Autores foram presos após acirrada perseguição pelas ruas de Taiobeiras

3 comentários:

  1. Parabéns à polícia, que continue assim.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns à Polícia Militar de Taiobeiras! Mas a reportagem deveria mostrar a cara desses vagabundos, já que são maiores.

    ResponderExcluir
  3. Situação que chegamos! Os bandidos prejudicam os coitados das zonas rurais e ainda vão para a Cidade completar o serviço,

    ResponderExcluir