Facebook

terça-feira, 9 de maio de 2017

Alto Rio Pardo recebe 34 novos Soldados

Novos Soldados foram distribuídos nos municípios da região
Na segunda (08/05), a 2ª Companhia Independente da Polícia Militar, que atende a microrregião Alto Rio Pardo, com sede em Taiobeiras, recebeu 34 novos soldados, que já foram distribuídos para os municípios da região.

A cidade de Rio Pardo de Minas, que possuía um dos maiores déficit, ficou com cinco Soldados. Taiobeiras ficou com quatro. São João do Paraíso com seis militares, que atendem também a cidade de Ninheira. Montezuma com três e Salinas com apenas um Soldado novo, mas a expectativa é de que outros quatro militares da Companhia sejam remanejados.

Os soldados concluíram recentemente o Curso Superior de Tecnologia em Atividades de Polícia Ostensiva/Curso de Formação de Soldados (CSTAPO/CFSd) que foi elaborado em conformidade com a legislação em vigor, considerando as mudanças nos quesitos para ingresso na carreira policial militar, instituída pela Emenda à Constituição do Estado nº 83/10, que prevê a exigência do Ensino Superior.

Os soldados passaram por curso com duração de nove meses e tiveram uma formação diferenciada, com introdução de disciplinas da área de humanas, com o objetivo de prepará-los para interação mais eficaz no contato com a população. Os novos soldados aprenderam lições de direitos humanos e tiveram aulas nas áreas de Direito Penal, Civil, Penal Militar e Constitucional.

Os novos Soldados foram recepcionados pelo Major Giovane Rodrigues, comandante da Companhia, ocasião em que os parabenizou pela conquista e pela escolha que fizeram em servir o Alto Rio Pardo. “Nossa prioridade é reduzir os crimes e proporcionar uma melhor segurança a toda população da região”, destacou o Major.
Pelotão de Rio Pardo de Minas recebeu cinco novos Soldados

2 comentários:

  1. Pra que tanto soldado se quase não tem policial civil pra investigar? Só pra fazer número pq na prática não adianta nada

    ResponderExcluir
  2. Pra ajudar em nada so vai pegar Motos e carros com documentos atrasados e a bandidagem tomando de conta eita que o povo sofre

    ResponderExcluir