Facebook

sexta-feira, 19 de maio de 2017

Polícia Civil de Salinas desvenda homicídio e vai buscar o autor em Medina

Equipe da Polícia Civil de Salinas apresenta o suspeito de matar o comerciante Lucim
Nesta sexta (19/05), a Polícia Civil de Salinas, comandada pelo delegado José Eduardo Gonçalves, realizou mais uma operação bem sucedida. Depois das investigações, a equipe cumpriu Mandado de Prisão, expedido pela Justiça de Salinas, no distrito de General Dutra, zona rural de Medina, para isso, percorreram cerca de 40 quilômetros em estradas de terra.

No local, os policiais conseguiram localizar o suspeito Willian Pereira, popular Maquita, de 26 anos, acusado de matar a tiros o comerciante Luciano Cardoso de Sá, popular Lucim, de 34 anos, no último dia 17 de abril em uma emboscada na cidade de Santa Cruz de Salinas.

Conforme Dr. José Eduardo, no momento da prisão o autor Maquita tentou evadir, mas a equipe agiu com rapidez e conseguiu imobilizá-lo. Em depoimento, Maquita disse apenas que estava sendo ameaçado. No entanto, existe a suspeita de que a motivação teria sido uma dívida de R$ 3.500,00. “Ele responderá por homicídio duplamente qualificado, sendo motivo torpe e emboscada”, disse Dr. José Eduardo para a reportagem do Folha Regional.

O delegado lembra que a vítima Lucim foi presa na operação “Ratos de Pista”, desencadeada pela Civil de Salinas para desmantelar uma quadrilha que vinha roubando cargas na BR-251. “Desde que a quadrilha foi desarticulada não houve mais roubo de carga no trecho de Salinas ao Entroncamento de Cariri”, destaca o delegado.

Também é de se destacar que todos os homicídios ocorridos na Comarca de Salinas, composta por seis municípios, nos últimos quatro anos, foram devidamente desvendados. “Temos apenas um autor de homicídio foragido, mas a sua prisão está decretada e pode ser capturado a qualquer momento”, ressalta Dr. José Eduardo, que aproveita para elogiar a sua equipe de investigadores, formada por João Aguiar, Wellington Assunção, Thiago Pires, Aurélio Martins e Arthur Barbosa.

11 comentários:

  1. Ja em taiobeiras muitos homicidios continuam em pune e sem saber quem sao os culpados ...Taiobeiras precisa tomar salinas por exemplo .chega de impunidade.

    ResponderExcluir
  2. Esse último aí é Policial Civil?????

    ResponderExcluir
  3. Só em taiobeiras que os crimes são perfeitos.rss

    ResponderExcluir
  4. Fica uns 3 meses e sai da cadeia. Quem morreu que se f#%!^
    Acorda Brasil.

    ResponderExcluir
  5. E o caso do Eltim (Weliton), qdo vai ser desvendado, já se passaram mais de 4 meses.

    ResponderExcluir
  6. Parabéns a essa equipe maravilhosa de Salinas! Deus abençoe e proteja sempre!

    ResponderExcluir
  7. Conheço notavelmente Martins, Joao,Tiago, Artur, e outros da delegacia, que atuam perseverantes para uma salinas melhor! da mesma maneira que considero o Folha Regional, essencial!

    ResponderExcluir
  8. Parabéns a equipe. Ficamos felizes em saber que a violência não vai tão longe quando se tem profissionais habilitados, competentes e eficazes para dar um basta. Só fica aqui uma dúvida? Será por que a investigação sobre o requinte de Crime e crueldade do Quinca pai do Artur que morreu a facadas ainda não teve uma resposta e porque o Eltim como foi dito em um comentário acima ainda não foi encontrado. Mas eu confio que a qualquer momento eles nos dão uma solução. A polícia Salinense é eficaz e não dorme em serviço.

    ResponderExcluir
  9. Parabéns!Agindo assim,ainda podemos acreditar que o Brasil tem jeito!Dando uma resposta satisfatória para sociedade.Deus abençoe à todos!

    ResponderExcluir
  10. Encontraram um cara morto no bairro Primavera com Documentos da A Argentina,não vi ninguém falando desse caso!Sera porque?

    ResponderExcluir